1. Biblioteca Nerd: No Limite da Loucura de Maureen Johnson

    Rah

    Recém formada em Design, planeja trabalhar com moda. Viciada em Harry Potter, Star Wars e na Disney. Gosta de criar sobre mundos fantásticos nas horas vagas.

    Se você me acompanha nas redes sociais sabe que minha primeira leitura desse ano foi No Limite da Loucura, segundo volume da trilogia As Sombras de Londres, de Maureen Johnson. Esse livro foi publicado por aqui no final do ano passado pela Editora Rocco e é a continuação de O Nome da Estrela (que já resenhei por aqui).

    Preciso nem dizer pra vocês que por essa resenha ser do segundo volume da trilogia podem haver spoilers do primeiro livro, né? Se você ainda não leu O Nome da Estrela e resolveu ler esse post depois não me venha reclamar que levou spoilers! Estamos entendidas? Ótimo, então vamos a resenha!

    Sinopse:
    "Uma das autoras mais queridas do público jovem na Inglaterra e nos EUA, e celebridade no Twitter, Maureen Johnson deixa sua protagonista Rory Devereaux “No limite da loucura” na eletrizante sequência de O nome da estrela. Depois de se envolver no misterioso caso do assassino em série que se fazia passar pelo lendário Jack, o Estripador, espalhando o medo pela capital britânica, a garota é enviada para a casa dos pais em Bristol. Mas ela não pensa duas vezes quando tem uma chance de retornar a Wexford e reencontrar os amigos. Sua volta a Londres, no entanto, revela mais sobre seus próprios poderes do que ela poderia supor e a põe no centro de uma nova – e sinistra – onda de crimes que vêm desafiando até mesmo a polícia secreta que combate os fantasmas na cidade. No segundo livro da trilogia Sombras de Londres, Rory Devereaux precisa enfrentar seus próprios medos e agir antes que seja tarde. "

    No Limite da Loucura se passa algumas semanas depois do final do primeiro livro e nele acompanhamos as novas aventuras de Rory, enquanto ela tenta lidar com o trauma gerado pelos acontecimentos do primeiro livro e descobre que desenvolveu um novo poder além da visão que pode mudar sua vida para sempre.

    Se as coisas já não pareciam fáceis para ela antes, agora está tudo bem mais complicado. Ela passou quase um mês sozinha em Bristol com os pais, sem contato nenhum com seus amigos das Sombras de Londres, tendo que se recuperar de um ataque quase fatal e mentindo descaradamente para sua psicologa por não poder contar a verdade do que aconteceu com ela. E quando ela finalmente consegue voltar para Londres, no lugar de melhorar as coisas começam a piorar com uma velocidade surpreendente.

    Nesse livro Rory não tem que lidar apenas com inimigos externos (e pra lá de perigosos), como também tem que tentar se conciliar com o trauma de ter sido uma das vítimas do falso Estripador e o fato de não poder se abrir sobre isso com ninguém além de seus amigos das Sombras. Dizer que tudo isso pode deixar uma adolescente de 17 instável psicologicamente é o de menos, né?

    Diferente de O Nome da Estrela, esse segundo livro tem um ritmo bem acelerado, com tudo acontecendo em poucas semanas, porém isso é uma das coisas que mais gostei nele. Por ter uma pegada mais acelerada a autora não perde tempo com subplots ou eventos que não são importantes para o desenvolvimento final da história, garantindo assim que o leitor fique grudado no livro do inicio até o fim. Eu adorei ler No Limite da Loucura, tanto que terminei ele em menos de 5 dias e agora estou super curiosa para saber o que vai acontecer no terceiro e último livro da série!

    Agora uma coisa que me deixou completamente chocada e um pouco revoltada foi o fato do livro terminar com um cliffhanger digno de Doctor Who! Sério, eu terminei de ler o livro sem acreditar que a Maureen teve coragem de encerrar ele desse jeito. Por isso tô louca para que a Editora Rocco lance logo The Shadow Cabinet (ainda sem título traduzido).

    E você, já leu No Limite da Loucura? O que achou?

    Comente e compartilhe